FNDE Educa comemora 1 ano com muitos resultados

Colecionando histórias de sucesso e superação, o projeto FNDE Educa comemora seu primeiro ano de atividades, em clima de dever cumprido e também de novos ares. Lançado em 11 de Julho de 2017, o projeto visa apoiar a escolarização básica de colaboradores do FNDE, que não tiveram a oportunidade de terminar os estudos. A iniciativa é gerenciada pela Assessoria de Educação Corporativa (Assec) e tem parceria com o Centro de Educação de Jovens e Adultos e Profissional – CEJAEP-EaD, da Secretaria de Educação do Distrito Federal.

A copeira Rita Xavier Marinho é um exemplo do sucesso alcançado nesse primeiro ano e uma inspiração para quem quer chegar lá e não sabe como. Sonhando em voltar a estudar, após 32 anos fora das salas de aula, a copeira encontrou no FNDE Educa a chance que faltava. “Fico até sem palavras para expressar a importância desse projeto. Eu tinha muita vontade de voltar a estudar e agora tive essa oportunidade. Assim que saio do trabalho já vou para a sala de aula”, conta a copeira, que não pretende parar por aí. Segundo ela, a faculdade será o próximo passo. “Quando terminar o ensino médio, pretendo fazer um curso de enfermagem. Quero ser enfermeira, nem que seja com 60 anos”.

Além de auxiliar os participantes com matrícula na instituição de ensino, o FNDE Educa também oferece infraestrutura física e tecnológica em uma sala no 2º subsolo do edifício Elcy Meirelles, onde os estudantes têm direito à monitoria, acompanhamento individualizado e capacitação em áreas afins, tais como informática, leitura e interpretação de textos. Os monitores são funcionários da autarquia que se dispõem a realizar esse trabalho de forma voluntária, duas vezes por semana, durante uma hora. Há ainda os voluntários chamados de “anjos”, que acompanham, cada um, um aluno, incentivando-o a participar e, principalmente, a não desistir.

“Esse projeto me motiva a trabalhar, me sinto mais animado para fazer as coisas. É realmente a minha vocação. Sem dúvida, o FNDE Educa me motiva muito”, conta o monitor Airton Pereira, servidor da COPEF, provando que o projeto traz benefícios não somente para os estudantes, mas também para todos os envolvidos.

Uma das estudantes auxiliadas por Airton, a copeira Ivone Batista de Oliveira, diz que, tanto o monitor, como o anjo foram essenciais para que ela não desistisse. “Sou muito grata por tudo que eles fizeram por mim. Como é bom vermos os resultados de forma tão rápida”, afirmou Ivone, que é uma das que estão prestes a concluir o ensino médio.

Como participar

Para participar do FNDE Educa, o candidato deve procurar a Assec, caso tenha interesse em estudar, ou a Central CGPEO, caso queira contribuir como monitor ou anjo.

No caso dos estudantes, após o cadastro, a coordenação do projeto encaminha os candidatos à matrícula em um dos quatro períodos bimestrais indicados pela escola parceira. Depois de matriculados, os alunos passam a frequentar, por uma hora diária, a sala de monitoria e recebem auxílio para qualquer dúvida ou dificuldade relacionadas a conteúdo.

A coordenadora do Projeto, Maysa Ornelas, comemora o primeiro ano de atividades do FNDE Educa e diz que os resultados foram muito positivos para o FNDE. “Além de ser uma ação de grande impacto interno, pela possibilidade de melhoria dos serviços desses colaboradores, há também um efetivo impacto externo. Por um lado, os colaboradores aumentam o índice de qualidade de suas vidas e, por outro, o FNDE contribui para que o Brasil alcance o quarto objetivo de desenvolvimento sustentável (ONU, 2015), que é assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos”, afirmou Maysa.

 

http://www.fnde.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/area-de-imprensa/noticias/item/11978-fnde-educa-comemora-1-ano-com-muitos-resultados